TOUR CINQUE TERRE E TOSCANA - 12 Dias

CINQUE TERRE E TOSCÂNIA TOUR EM 12 Dias

Itinerary

Expand/Close

Chegada em Roma APT. Encontro com a guia que vai acompanhar o grupo para toda a viagem. Traslado para Hotel e hospedagem.

Após o café da manhã, saida para as Cinque Terre. As Cinque Terre são uma das áreas mais descontaminadas do Mar Mediterrâneo. Cinco milhas de costa rochosa entre dois promontórios, milhares de quilómetros de muros de pedra em seco, cinco pequenas vilas erguidas sobre esporas de pedra em minúsculas enseadas. Pela sua história e localização, as Cinque Terre não sofreram uma grande expansão. As vinhas, típicas na área, contribuíram para a criação da paisagem única com muros de pedra em seco, caminhos sinuosos, praias encantadoras situadas entre penhascos e águas cristalinas. Para além do mar, as Cinque Terre oferecem bonitos caminhos pedestres com vistas de tirar o fôlego, igrejas, oratórios e castelos antigos, mergulho, comida e vinhos de primeira qualidade. As Cinque Terre são Parque Nacional e território protegido da UNESCO desde 1997. Riomaggiore, Corniglia, Manarola, Vernazza e Monterosso são as cinco vilas que formam as Cinque Terre, suspensas entre o mar e a terra em íngremes penhascos.

Monterosso al Mare é a vila mais ocidental de Cinque Terre. A vila está protegida por colinas cobertas de vinhas e oliveiras. Monterosso possui belíssimas praias, penhas- cos íngremes e irregulares e águas cristalinas. A torre Aurora, na colina de São Cristoforo, divide o antigo lugar medieval da parte nova da vila, desenvolvida ao longo da praia Fegina. A velha Monterosso é dominada pelas ruínas do castelo e caracteriza-se pelas típicas casas torre atravessadas pelas “carruggi”, estreitas ruas medievais. Na igreja de São Francisco estão conservadas importantes obras de arte, tal como o Crucifixo, atribuído a Van Dyck. No século XVI, Monterosso estava cer- cada por treze torres. Hoje em dia, apenas permanecem as três torres do castelo, a torre medieval atualmente convertida na torre sineira da igreja de São Giovanni e a torre Aurora. A praia de Monterosso é a maior das Cinque Terre e, por isso, a vila tem uma forte vocação turística.

Vernazza foi fundada por volta do ano Mil. O seu nome provém de “Gens Vulnetia”, uma antiga família Romana. A ela pertenciam os escravos que, assim que foram libertados, fundaram a vila. Vernazza é a vila mais próspera das Cinque Terre. O centro histórico conserva os bonitos elementos arquitetônicos como lojas maçónicas, arcadas e portais. Desenvolve-se numa espora rochosa ao longo do ribeiro Vernazzola, agora coberto. Vernazza apresenta um grande número de ruas laterais ligadas por escadas íngremes e está dotada de construções defensivas, casas torre, o Torreão e o castelo da família Doria, símbolo da sua antiga importância económica. Ao lado do porto ergue-se a igreja paroquial de Santa Margherita d’Antiochia com a torre sineira octogonal de 40 metros. A origem de Corniglia remonta ao tempo Romano. O seu nome deriva de “Gens Cornelia”, a família Romana padrões do local. Corniglia situa-se num íngreme promontório a centenas de metros de altura, perto de uma colina com diversas vinhas, da qual é possível admirar todas as outras vilas das Cinque Terre. Para chegar ao centro da vila é necessário subir pela “Lardarina”, uma longa escadaria formada por 377 degraus, ou descer a rua desde a estação ferroviária. Corniglia tem uma vocação agrícola e uma tipologia urbana perto dos centros rurais do interior, com casas mais baixas. A antiga vila desenvolve-se ao longo da Via Fieschi. Existem ruínas de uma pedra datada do século XVI. A igreja paroquial dedicada a São Pedro é um bonito exemplo do peculiar estilo Gótico da região.

Manarola tem origens muito antigas. Foi fundada pelos habitantes da provável colónia Romana de Volastra. O seu nome deriva do Latim “Manium arula”, que significa um pequeno altar dedicado aos “Mani”, deuses Romanos da casa. Manarola caracteriza-se pelas suas casas torre que defendem a vila. A vila localiza-se num promontório acentuado de pedra escura e está estruturada em redor do curso, agora coberto, do ribeiro Groppo. A praça situa-se na parte mais alta da vila. Aí poderão encontrar uma igreja paroquial de 1338 em estilo Gótico, o oratório e a torre sineira. Entre as casas, destaca-se a pirâmide branca de cimento, um sinal para os marinheiros. Manarola é a vila mais cal- ma das Cinque Terre, talvez porque ter sido descoberta mais tardiamente pelos turistas. É possível aproveitar a natureza através de passeios relaxantes, sobretudo pela “Via dell’ Amore” que leva a Riomaggiore. Riomaggiore é a primeira vila para quem vem de La Spezia. Situada no vale do ribeiro Rivus Maior, agora coberto. De acordo com a tradição, a vila remonta ao século VIII, quando um grupo de fugitivos Gregos da perseguição de Leone III o Isuarico encontraram aqui abrigo. As casas, pintadas com cores típicas tradicionais, seguem o esquema das casas torre. Estão estruturadas em três ou quatro plantas. O acesso é possível pela entrada principal ou pelas tra- seiras à altura dos pisos superiores. Na parte alta da vila, podemos admirar a igreja paroquial de 31 San Giovanni Battista, construída em 1340 pelo bispo de Luni, o oratório “dei Disciplinati” do século XVI e as ruínas do castelo dos séculos XV-XVI.

É em Riomaggiore que começa a “Via dell’ Amore” que segue até Manarola, um caminho pedestre muito sugestivo com bonitas paisagens, entre o barulho das ondas que arrebentam contra as falésias.

Após o café da manhã, partimos para Pisa. Encontro com a guia local a Via Pietro Santina (Parking Bus). Pisa não é apenas uma torre. Três mil anos de história, ciência e arte de importância histórica que fez a escola, fazem desta cidade uma obrigação em cada viagem para a Toscana. Com nosso guia você vai conhecer os mais importantes praças e monumentos de Pisa após as famosas Piazza dei Miracoli, com sua Torre Inclinada, o Batistério e a Catedral irá visitar a cidade velha com as suas casas típicas a torre, atingindo a Praça Dante onde nasceu o Estúdio Pisano. É neste Galileo Galilei de universidade começou a sua longa batalha para uma nova ciência. Continuação para Lucca.

Encontro com a guia local a Porta Sant’Anna. Lucca é uma joia preciosa, inserida num ambiente natural e humano de requintada beleza. Conservou plenamente todas as suas características de cidade medieval, perfeitamente isolada pelas esplêndidas muralhas renascentistas, construídas para proteger, na litigiosa Toscana e os esplêndidos palácios, as igrejas românicas, os monumento. Todo isso testemunha que Lucca era o centro dum grande comércio e artesanato, especialmente de trabalhos em seda. Transfer com Minibus para o Hotel.

Café da manhã buffet. Saida para Florença. Encontro com a guia local para visitar este extraordinário repositório de arte, berço do Renascimento, terra de Leonardo da Vinci, Michelangelo, Giotto, Dante e Machiavelli, entre outros. Durante a visita teremos oportunidade de admirar a Catedral de Santa Maria del Fiore, o Baptistério com as célebres Portas do Paraíso, a Igreja de Santa Cruz, Panteão dos Grandes de Itália, a Piazza della Signoria e a Ponte Velha. Almoço no restaurante local para gostar a Bistecca Fiorentina. Prosseguimento para San Gimignano. Encontro com a guia local. San Gimignano, graças à sua localização estratégica na Via Francigena, é uma pequena cidade de alguns milhares de habitantes que detém uma riqueza surpreendente de obras de arte. Passando pela segunda parede começamos a nossa jornada a partir da Piazza della Cisterna. Passando pela Rocca di Montestaffoli, que oferece uma esplêndida vista sobre a paisagem circundante e concluímos nossa caminhada na igreja de Santo Agostinho, que abriga belas obras de Benozzo Gozzoli. No final do dia, alojamento no hotel.

Após o café da manhã, partimos para Siena, uma das joias do gótico italiano, uma destinação que não pode faltar! A visita guiada da cidade antiga, com o seu estilo medieval intacto, começa com a igreja de San Domenico, onde estão as relíquias veneradas de Santa Catarina, padroeira da Itália e da Europa. Em seguida, localizaremos o belo palácio do Monte dei Paschi di Siena, o mais antigo banco na Europa. Mais tarde, visitaremos a Piazza del Campo, o centro indiscutível da vida da cidade, onde o nosso guia explicará as regras – e os truques – a da famosa corrida com os cavalos, o Palio. Continuação para Greve in Chianti para a visita do Castello Vicchiomaggio. Almoço no restaurante do Castelo, e visita do Castelo e das Cantinas. Na tarde retorno ao Hotel.

Após o café da manhã, Saida para Arezzo. Encontro com a guia local. Apesar da cidade medieval foi destruída durante a Segunda Guerra Mundial, o centro de Arezzo preserva monumentos de destaque, igrejas, palácios e museus. A Basílica de San Francesco é talvez a mais famosa igreja da cidade. Dentro mantém o ciclo de afrescos da Lenda da Verdadeira Cruz por Piero della Francesca, uma obra-prima renascentista de valor inestimável. Visitaremos a Fortaleza Medici, o Anfiteatro Romano e a Igreja de San Francesco, com o crucifixo de madeira de Cimabue. Prosseguimento para Cortona. Cortona é uma cidade pequena a situada na Val di Chiana, perto de Arezzo. A cidade, rodeada de muralhas nas quais são ainda visíveis traços etruscos e romanos, foi construída sobre uma colina de 600 metros de altura. Esta posição elevada proporciona uma boa visão a partir de pontos diferentes da cidade, permitindo admirar as belas paisagens da Valdichiana e do Lago Trasimeno. O centro de Cortona é construído em torno da Piazza della Repubblica, em que se encontra a Câmara Municipal. Prosseguimento para Montepulciano visita desta cidade com guia local.

Típica aldeia construída sobre a “Mons Politianus”, deve a sua aparência atual, à influença da Idade Media e da Renascença, como vemos em várias igrejas e palácios construídos por Antonio da Sangallo e Michelozzo. Nós começamos nosso passeio a pé da vila, com o santuário da Madonna de San Biagio, em seguida, de ônibus, chegamos a uma das duas entradas para a vila, onde começou a nossa caminhada até a Piazza Grande do Duomo, o Palazzo Municipal, o Palazzo Nobili Tarugi e o Palazzo Contucci. Prosseguimento para Hotel.

Café da manhã no hotel. Saida para Assis. Encontro com a guia local na Basilica de Santa Maria degli Angeli. Assis é o exemplo mais emblemático de como a Úmbria era na Antiguidade e na Idade Média, um importante centro da espiritualidade cristã. Nessa região nasceu São Bento de Núrsia, que deu um grande impulso ao monaquismo. Não há dúvida, porém, que a maior lição veio de Francisco de Assis, que ainda fala aos corações dessas palavras reais.Visitaremos os lugares da vida do Santo, uma das experiências mais emocionantes que podemos oferecer-lhe em uma viagem a Umbria. Começamos o tour de Assis visitando a Igreja de Santa Maria degli Angeli, construida em 1569. No interior, podemos ad- mirar a bela igreja da Porciúncula, a capela do Trânsito, onde São Francisco morreu em 03 de outubro de 1226. Continuamos para a Basílica de San Francesco, constituidas por duas igrejas sobrepostas, ligadas a duas diferentes fases de construção: a primeira românica-umbra e a segunda gótica. Vamos ver ao longo do ciclo de afrescos da vida do santo, tradicionalmente atribuída a Giotto, embora recentemente, os estudiosos estão divididos sobre a real autoria destas obras-primas. Caminhando ao longo da Via San Francesco chegamos à praça da cidade antiga, onde se pode ver o templo de Minerva, transformado em igreja de Santa Maria sopra Minerva e os Palácios do Capitão do Povo e os priores. Finalmente visitaremos a Igreja de Santa Chiara, situada em um terraço de onde se pode admirar uma bela paisagem a Vale da Úmbria. Prosseguimento para Perugia, a capital da região da Umbria. Esta cidade possui muitos monumentos Com a guia local, partiremos das portas etrusco-romanas, que combinam o sabor do antigo com as novas estruturas urbanas. Continuaremos com o Palazzo dei Priori, a Câmara Municipal, a Fontana Maggiore (feita por Nicola e Pisano Giovanni) que domina a praça. O lado norte da Piazza IV Novembre está ocupado pela Catedral de San Lorenzo, construída no século XV. Na entrada ladeada por uma estátua do Papa Júlio II, tem um pùlpito de onde pregou São Bernardino de Siena. No interior, a Capela do Sagrado Anel, tem “anel de casamento” a Madonna (feita de ágata, pedra preciosa, que muda de cor dependendo do utilizador). Prosseguimento para Roma. Alojamento no hotel.

Café da manhã no hotel. Encontro com a guia local para a visita panorâmica da cidade o Coliseu, com paragem para admirar esta imponente ruína da época do Império (exterior), bem como o Arco de Constantino, o Circo Máximo, a Colina do Palatino e o interior da Igreja de Santa Maria Maior. Tarde Livre. Hospedagem no hotel.

Café da manhã no hotel. Encontro com a guia local no hotel e meio dia de visita de Roma “A Eterna”, ao interior do incomparável Museu do Vaticano e da Capela Sistina, onde Michelangelo pintou a sua genial visão da Criação. Depois visitaremos a Praça e a Basílica de S. Pedro. Tarde tempo livre. Alojamento no Hotel.

Café da manhã no hotel. Encontro com a guia acompanhante e partida para o aeroporto. Formalidades de embarque.

Write a Review

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode enviar sua consulta através do formulário abaixo.

TOUR CINQUE TERRE E TOSCANA